Como ser ator em 4 atos – A Interpretação

Dando início ao terceiro post da série “Como ser ator em 4 atos”, vamos falar um pouco sobre Interpretação. Embora muitas pessoas considerem este item o principal a ser trabalhado na formação do ator, vimos nos posts anteriores (Corpo e Voz) que outros fatores também são fundamentais.

Como ser ator em 4 atos - A Interpretação

3. Interpretação

Falar de interpretação é bem complexo e não pode ser abordado em um post somente. Meu objetivo aqui, como nos anteriores da série “Como ser ator”, é instigar a pesquisa e incentivar a sua busca pela preparação ideal (ops…) que você julgue ideal.

Também preciso deixar claro que:

– Fazer um curso com um ator ou diretor global não vai te “transformar” num ator;

– Ler um livro do Stanislavski não vai te “transformar” num ator;

– Ler um post entitulado “Como ser ator” NUNCA vai te “transformar” num ator;

– Passar num “teste do sofá” pode te transformar num ator, mesmo que por apenas 15 minutos;

– Fazer cursos com profissionais que tenham bons currículos, estudar SEMPRE (não só sobre o trabalho do ator, mas conhecer HISTÓRIA e, principalmente, a LÍNGUA PORTUGUESA), ler muitos livros, assistir trabalhos de grandes atores, conhecer a biografia deles, buscar REFERÊNCIAS nas artes, no cotidiano ou em qualquer lugar é FUNDAMENTAL para que você seja um bom ator;

Transformar significa: dar nova forma, converter, mudar. É preciso mais que isso.

Existem muitos métodos, estilos, pensadores e preparadores/treinadores. É importante que você conheça alguns dos principais métodos de interpretação e seus precursores no mundo.

Diferenças no teatro, no cinema e na tv

Atuar no teatro é completamente diferente de atuar na televisão ou no cinema. O timing (ritmo) em cena e o tempo de preparação são outros, além de uma questão física que fica evidente ao comparar esses meios.

No teatro, o ator precisa ser visto e ouvido por uma plateia, desde o primeiro da fila ao último. Sendo assim, seu corpo, sua voz e, consequentemente, sua interpretação, deverão ser muito mais expressivos. Na televisão deve-se evitar o exagero. A câmera capta o ator em diversos planos (uns mais abertos, outros mais fechados, como o “close”) e a imagem que é exibida aos telespectadores não pode conter excessos. Um movimento mais “teatral”, expansivo, pode ser visto como “canastrice” e pode prejudicar todo trabalho da sua personagem. No cinema, como a tela é muito maior do que aquelas que temos em nossas casas, o trabalho pecisa ser muito mais minucioso. Qualquer aproximação da câmera pode tornar claro um nervosismo, tensão corporal ou alguma outra emoção indesejada.

Se pegarmos qualquer meio (tv, cinema ou teatro) e analisarmos os trabalhos dos atores, poderemos perceber que dentro de um mesmo segmento encontraremos diversos tipos de atuação.

Na televisão, por exemplo, se compararmos o naturalismo das novelas com o realismo visto em algumas séries e minisséries (principalmente de comédia), veremos papéis completamente diferentes. As cenas de humor permitem uma construção mais criativa e “solta”, muitas vezes recebendo ajuda de improvisos.

Exemplo de atuação na novela Insensato Coração

{youtube}_SOsSUdXiIs{/youtube}

Exemplo de atuação na série A Grande Família

{youtube}BbgWj7ronnU{/youtube}

Dicas finais

Independente do método a ser utilizado ou do meio pelo qual sua cena será apresentada, é de extrema importância que você se prepare com o maior número de recursos possíveis. Estude sua personagem e, se possível, faça laboratório (conheça pessoas com o perfil de sua personagem na vida real, vá no habitat onde ela vive, faça coisas que ela faz, interaja com amigos e familiares). Porém, a principal dica, independente de qualquer preparação: ao entrar em cena você precisa estar completamente concentrado. Pontos de tensão no seu corpo e seus pensamentos particulares devem ser completamente eliminados para que o trabalho com a sua personagem possa fluir da melhor forma possível. Concentração é tudo.

Na próxima semana, para finalizar nossa série “Como ser ator”, falaremos sobre Divulgação!

Aguardo os comentários de vocês!

Abraços,

Fabiano Martins
www.fabianomartins.com.br
www.twitter.com/fabianomartins
www.facebook.com/fabianomartins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *