Métodos e seus Precursores na Arte de Atuar

 

Conheça alguns mestres na arte de atuar e seus métodos de atuação:

 

Stanislavski: O ator e diretor russo trouxe mudanças na forma de interpretar ao criar o “sistema Stanislaviski”. De acordo com o metódo, o ator deve se pôr no lugar do personagem, fazendo perguntas como “O que eu faria nesta situação”. Ainda segundo Stanislaviski, o papel e o ator devem estar o mais conectado possível, mas a memória emotiva deve ser empregada com cautela.

Exercício baseado no método de Stanislavski:

{youtube}f8mvDisUeWk{/youtube}

Lee Strasberg: Considerado por muitos, um dos mais brilhantes seguidores de Stanislaviski, Lee Strasberg criou o Método. Assim como Stanislavisky, o mestre considerava que a cena não poderia ser feita intelectualmente. Para ele, o ator tem que buscar a memória afetiva e captar as experiênciais sensoriais e emocionais para retratar a realidade da forma mais verossímel possível.

Actors Studios: Este método nasceu tendo com a premissa do sistema de Stanislavski. O Actors Studios pegou como base e se aprofundou na questão da memória afetiva, ou seja, o ator deve desenvolver sua personagem com base nas próprias emoções e memórias vividas.

Bertolt Brecht: O alemão tem como maior influência Stanislaviski, mas considera  que o distanciamento do ator com a personagem, assim como um historiador ao lidar com fatos históricos, é importante na encenação. De acordo com o livro “Estudos sobre teatro”,” o objetivo do distanciamento é distanciar o gesto social subjacent a todos os acontecimentos”. A interpretação gestual também é defendida por Brecht.

Sanford Meisner: O americano, criador do The Group Theatre, foi uma das figuras mais importantes nos EUA com o método da atuação a partir da imaginação. Para ele, a formação é a responsável pelo desenvolvimento da espontaneidade do ator e o treinamento possibilita o ator a tornar-se definitivamente espontâneo e instintivo.

Fátima Toledo: A alagoana Fátima Toledo, responsável pela preparação de elenco de Tropa de Elite e outros grandes filmes nacionais, tem como principal método o foco no ator, antes mesmo da personagem. Para ela, o ator deve vencer seus medos e barreiras na hora de se expressar. Antes de mais nada, o ator está em cena com sua alma e sentimentos. A personagem existe para o público e para a direção.

Preparação do ator André Ramiro para o filme Tropa de Elite, seguindo o método trabalhado por Fátima Toledo:

{youtube}ggCzVS_rEqM{/youtube}

Stanislavski: O ator e diretor russo trouxe mudanças na forma de interpretar ao criar o “sistema Stanislaviski”. De acordo com o metódo, o ator deve se pôr no lugar do personagem, fazendo perguntas como “O que eu faria nesta situação”. Ainda segundo Stanislaviski, o papel e o ator devem estar o mais conectado possível, mas a memória emotiva deve ser empregada com cautela.

Lee Strasberg: Considerado por muitos, um dos mais brilhantes seguidores de Stanislaviski, Lee Strasberg criou o Método. Assim como Stanislavisky, o mestre considerava que a cena não poderia ser feita intelectualmente. Para ele, o ator tem que buscar a memória afetiva e captar as experiênciais sensoriais e emocionais para retratar a realidade da forma mais verossímel possível.

 Actors Studios: Este método nasceu tendo com a premissa do sistema de Stanislavski. O Actors Studios pegou como base e se aprofundou na questão da memória afetiva, ou seja, o ator deve desenvolver sua personagem com base nas próprias emoções e memórias vividas.

Bertolt Brecht: O alemão tem como maior influência Stanislaviski, mas considera  que o distanciamento do ator com a personagem, assim como um historiador ao lidar com fatos históricos, é importante na encenação. De acordo com o livro “Estudos sobre teatro”,” o objetivo do distanciamento é distanciar o gesto social subjacent a todos os acontecimentos”. A interpretação gestual também é defendida por Brecht.

Sanford Meisner: O americano, criador do The Group Theatre, foi uma das figuras mais importantes nos EUA com o método da atuação a partir da imaginação. Para ele, a formação é a responsável pelo desenvolvimento da espontaneidade do ator e o treinamento possibilita o ator a tornar-se definitivamente espontâneo e instintivo.

Fátima Toledo: A alagoana Fátima Toledo, responsável pela preparação de elenco de Tropa de Elite e outros grandes filmes nacionais, tem como principal método o foco no ator, antes mesmo da personagem. Para ela, o ator deve vencer seus medos e barreiras na hora de se expressar. Antes de mais nada, o ator está em cena com sua alma e sentimentos. A personagem existe para o público e para a direção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *